Tendências em comunicação para redes sociais

8 tendências de comunicação em redes sociais para marcas

Comunicação de marcas em redes sociais é um desafio. A rápida evolução das plataformas e as mudanças de comportamento e expectativa dos usuários provocam uma avalanche de transformações nas formas de se trabalhar comunicação digital de uma marca.

Em 2017 não tem sido diferente. Vamos conhecer 8 tendências de comunicação em redes sociais para marcas.

1 – Anunciar em redes sociais é cada vez mais indispensável para marcas.
Algum tempo atrás, uma simples página no Facebook, Twitter ou Instagram já era suficiente para a marca existir nas redes sociais. Com a queda progressiva do alcance orgânico, será cada vez mais comum e necessário as empresas investirem em anúncios em redes sociais.

2 – Vendas através de redes sociais e sites seguirão crescendo
Cada vez mais, as etapas do ciclo de compra irão se concentrar em ambientes digitais. A descoberta do produto, compra e o atendimento são exemplos disso. Os Chatbots irão ganhar espaço escalonando a capacidade das empresas de atender prospects através de redes sociais e sites.

3 – Lives
O uso deste recurso será mais mais comum. Facebook, Instagram e Youtube aperfeiçoaram suas ferramentas e ficou mais fácil e interessante utilizar o live para comunicar. Isso também representa uma transformação na forma das marcas se comunicarem digitalmente. Menos produção e mais transparência e autenticidade aparecem como marcas desta tendência.

Mark Zuckerberg live no Facebook

Mark Zuckerberg live no Facebook

4 – Vídeos para web e redes sociais
Além do recurso do Live, o uso de vídeos pensados e criados para a web também será fundamental para as marcas se comunicarem com seus públicos na internet. Isso traz grande impacto para agências de propaganda, que deverão tratar esse formato com tanta importância quanto o vídeo feito para a TV.

5 – Uso de influenciadores
O namoro das marcas com os influenciadores digitais ganhará capítulos cada vez mais sérios em 2017. Utilizar esses personagens para alcançar novos públicos e um lugar de fala diferente será mais comum.

youtubers-forbes

6 – Vida Mobile
A preocupação com a experiência mobile deverá crescer. O número de usuários acessando sites e redes sociais através de dispositivos móveis não para de crescer, o que obrigará as marcas a repensarem seus sites, aplicativos e conteúdos para redes sociais.

7 – A batalha contra as notícias falsas
Facebook e Google já declaram guerra contra a indústria de boatos que vive nas redes sociais.

Assim como o Google, o Facebook também entende que a principal motivação da criação de notícias falsas é financeira. E, segundo a rede social, as páginas que exploram esses conteúdos tentam torná-los virais para explorar uma peculiaridade da plataforma: os critérios que o algoritmo do Facebook usa para impulsionar ou travar a disseminação de posts. A principal ação da empresa é minar essa estratégia.

G1

8 – Conteúdo Efêmero 
O crescimento do Stories e a consolidação do Snapchat obrigarão as empresas a pensarem em novas formas de produzir conteúdo para redes sociais. Nessas duas plataformas, o conteúdo produzido desaparece em 24h.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *